Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/30356

Title: A construção sociocultural dos lugares turísticos. Memória e identidade na província de Malanje (Angola)
Authors: Spínola, Samuel Varela
Advisors: Marujo, Noemi
Costa, Rosalina Pisco
Keywords: Realidade social
Lugares turísticos
Memória e identidade
Malanje
Social reality
Tourist places
Memory and identity
Malanje
Issue Date: 4-Jun-2021
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Esta tese surge de um cruzamento teórico-conceptual entre a sociologia do turismo e os estudos de turismo para analisar a complexidade dos lugares, das movimentações e do quotidiano, particularmente no que respeita aos “lugares turísticos”. Estudar a construção da realidade social dos lugares turísticos e os processos manifestos e latentes através dos quais a memória e a identidade ajudam à construção sociocultural de um lugar turístico é tanto mais importante e relevante na agenda sociológica quanto as sociedades contemporâneas são caracterizadas pela diversidade e complexidade. Paralelamente, o turismo de raízes, turismo ancestral, turismo de linhagem ou turismo genealógico têm contribuído para adensar o interesse e a investigação em torno de um tipo particular de turismo onde o turista procura principalmente uma busca pela identidade, em suma, uma extensão do seu eu. O objeto proposto para o presente estudo levanta questões ligadas às identidades, memórias, culturas, lugares, espaços e territórios. As identidades constituemse como uma herança de significados, ligados à constituição de uma memória e de um discurso que legitima a ideia de pertença. Desse modo, a memória é importante no processo de formação identitária dos grupos, o que os leva a buscar fazer-se conhecer e reconhecer como um processo histórico dentro de uma determinada sociedade. A identidade, para além de destacar características, também diferencia um grupo e uma sociedade das outras. Considerando o acima mencionado, este trabalho é orientado pelas seguintes perguntas de partida: Qual o processo de construção sociocultural da realidade social de um “lugar turístico”? Qual o lugar reservado à memória e identidade nesse processo? Especificamente, a análise incidiu sobre Malanje (Angola). Em concreto, o trabalho assumiu como lugares turísticos três municípios dessa província: Kalandula, Pungo Andongo e Cangandala. Foi desenvolvida uma investigação de tipo misto, combinando a recolha de dados através de inquérito por questionário a angolanos residentes em Malanje e visitantes de Malanje com entrevistas realizadas às autoridades locais. O estudo conclui que a construção da realidade social veicula a identidade de determinadas sociedades e destaca as memórias coletivas das comunidades nessa construção. No caso da comunidade malanjina foi necessário olhar ao passado, mas também ao presente, à história, à geografia, analisar memórias e compreender o seu papel na construção das identidades locais. Observa-se que a construção sociocultural dos diversos lugares turísticos não se baseia somente nos grandes feitos da comunidade ou nos grandes heróis. É a vivência, o dia-a-dia e o quotidiano das pessoas “comuns” que constroem a realidade social, em conjunto com acontecimentos de maior destaque. A análise dos dados permite ainda concluir que as memórias e identidades constroem-se em torno de estruturas materiais, mas também de aspetos imateriais, destacando-se aí as figuras das histórias, dos mitos e das lendas locais, que passam de geração em geração e apropriada em modos e tempos distintos por visitantes e comunidade local; The sociocultural construction of tourist places. Memory and identity in Malanje province (Angola) Abstract: This thesis arises at a theoretical-conceptual crossroad between the sociology of tourism and tourism studies to analyze the complexity of places, movements and daily life, particularly with regard to "tourist places". Studying the construction of the social reality of tourist places and the manifest and latent processes through which memory and identity help the sociocultural construction of a tourist place is all the more important and relevant in the sociological agenda as contemporary societies are characterized by diversity and complexity. At the same time, roots´ tourism, ancestral tourism, lineage tourism or genealogical tourism has contributed to intensify recent interest and research around a particular type of tourism, where the tourist seeks mainly a search for identity, in short, an extension of his self. The object proposed for the present study raises questions related to identities, memories, cultures, places, spaces and territories. Identities are constituted as an inheritance of meanings, linked to the constitution of a memory and a discourse that legitimizes the idea of belonging. Thus, memory is important in the process of the identity formation of groups, which leads them to make themselves known and recognized as a historical process within a given society. In addition to highlighting specific characteristics, identity also differentiates a group and a society from the others. Considering the above, this work is guided by the following starting questions: What is the process of socio-cultural construction of the social reality of a “tourist place”? What place is reserved for memory and identity in this process? Specifically, the analysis focused on Malanje (Angola). In particular, the work took as tourist places three municipalities in that province: Kalandula, Pungo Andongo and Cangandala. A mixedmethods study was carried out, combining the data collection through a questionnaire survey of Angolans living in Malanje and visitors from Malanje with interviews with the local authorities. The study concludes that the construction of social reality conveys the identity of certain societies and highlights the collective memories of the communities in this construction. In the case of the Malanjina community, it was necessary to look at the past, but also at the present, at history, at geography, to analyze memories and understand its role in the construction of local identities. It is observed that the socio-cultural construction of the various tourist places is not based only on the great deeds of the community or on the great heroes. It is the experience, the day-to-day and daily life of “ordinary” people who build social reality, together with major events. Data analysis also allows one to conclude that memories and identities are built around material structures, but also immaterial aspects, highlighting the figures of local histories, myths and legends, which pass from generation to generation and are appropriate in different ways and times by visitors and the local community.
URI: http://hdl.handle.net/10174/30356
Type: doctoralThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Doutoramento-Sociologia-Samuel_Varela_Spinola.pdf6.83 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois