Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/6172

Title: Diversidade e riqueza específica de macrofungos em sistemas de montado de sobreiro
Authors: Calado, Maria
Santos-Silva, Celeste
Editors: Borrego, Carlos
Miranda, Ana
Figueiredo, Elisabete
Martins, Filomena
Arroja, Luis
Fidélis, Teresa
Keywords: montado
sobreiro
macrofungos
sapróbios
micorrízicos
Issue Date: 2007
Publisher: Departamento do Ambiente - Universidade de Aveiro
Citation: Calado, M.L. & Santos-Silva, C. 2007. Diversidade e riqueza específica de macrofungos em sistemas de montado de sobreiro. Actas do 9º Conferência Nacional do Ambiente. Aveiro, 18 a 20 de Abril. Pp. 1196-1200.
Abstract: Dada a importância ecológica e económica dos fungos nestes sistemas, desenvolveu-se o presente estudo, que visa contribuir para a inventariação das comunidades micológicas em sistemas de montado de sobreiro na Região do Alentejo e, simultaneamente, para a avaliação das condições ambientais que optimizem a presença, dinâmica e frutificação destas mesmas comunidades. O estudo foi desenvolvido no Sítio Monfurado - Montemor-o-Novo - e a metodologia adoptada para este estudo incidiu na amostragem de carpóforos e compreendeu três fases sequenciais, nomeadamente: 1) delimitação de 4 parcelas de amostragem, todas em Montado de sobro (MSb), de 1200 m2, com vista a uma maior representatividade das condições naturais efectivas - (I) Msb com pouco mato, (II) Msb disperso e sem mato, (III) Msb com muito mato e (IV) Msb denso e sem mato -, com características semelhantes no que respeita às condições edáficas, geológicas e climáticas; 2) amostragem de carpóforos nos períodos de frutificação, durante o ano de 2005 e 2006, em intervalos regulares de 1 semana; 3) compilação e construção de uma base de dados, georeferenciação dos dados e tratamento dos resultados. A integração e análise gráfica dos dados permitiram verificar que existem algumas diferenças evidentes entre as comunidades micológicas nas 4 parcelas de estudo, no que respeita à proporção de grupos funcionais, produtividade e riqueza específica. Estas diferenças poderão estar relacionadas com a diferente pressão do pastoreio em cada área, que introduz uma quantidade de matéria orgânica acrescida no solo e uma perturbação negativa inerente ao pisoteio e degradação do coberto arbustivo e herbáceo, mas também com as diferentes condições microambientais de cada área (densidade do coberto arbóreo e presença do coberto arbustivo). Assim, apesar de existir uma dominância das espécies sapróbias em todas as parcelas de estudo, verificou-se que as zonas de montado aberto com pastoreio apresentavam uma maior produção de carpóforos, uma maior riqueza específica e uma proporção mais desequilibrada de grupos funcionais, enquanto as zonas mais densas e menos pastoreadas revelavam uma menor produtividade e riqueza específica, mas uma proporção de espécies sapróbias e micorrízicas mais equilibrada.
URI: http://hdl.handle.net/10174/6172
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Artigos em Livros de Actas/Proceedings
BIO - Artigos em Livros de Actas/Proceedings

Files in This Item:

File Description SizeFormat
CNA_2007_1.pdf296.88 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois