Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/9122

Title: Efeitos da composição e estrutura do estrato arbustivo na diversidade vegetal e na regenaração/sobrevivência de sobreiro em sitema de montado
Authors: Figueira, Ana Teresa
Advisors: Vaz, Margarida
Simões, Maria Paula
Keywords: Arbustos
Biodiversidade vegetal
Défice hídrico
Fluxo de seiva
Montado
Potencial hídrico foliar
Quercus suber L.
Regeneração
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade de évora
Abstract: A ausência de regeneração natural de sobreiros (Quercus suber L.) tem-se verificado na região mediterrânica. Embora as plantas no sistema de montado estejam adaptadas à secura, o previsível aumento da severidade poderá comprometer a sua capacidade de tolerância. Para perceber as condições (de disponibilidade de luz junto ao solo e de disponibilidade de água no solo) que o estrato arbustivo pode oferecer a estas plantas, avaliou-se a regeneração natural de sobreiros e a biodiversidade vegetal em três situações distintas: uma área vedada com mato alto denso (MAD), uma área vedada com mato baixo denso (MBD) e uma área não vedada com mato baixo esparso (MBE). Avaliaram-se também o fluxo de seiva e o potencial hídrico foliar de sobreiros jovens em presença e ausência de arbustos. Verificou-se maior regeneração em MBD do que em MBE e ausência de regeneração em MAD. Os sobreiros jovens apresentaram melhores condições fisiológicas (valores de potencial hídrico base e de densidade de fluxo de seiva mais elevados) em ausência de arbustos. A biodiversidade vegetal foi maior em MBE, do que em MBD e MAD. ### Abstract The lack of natural cork oak (Quercus suber L.) regeneration of has been observed throughout the Mediterranean. Although the plants in the montado system are well adapted to drought, the likely increase in severity may compromise their tolerance ability. To understand the conditions (light availability at ground level and soil water availability) offered to these plants by shrub patches that, we evaluated the cork oak natural regeneration and plant biodiversity in three different areas: a fenced area with high and dense shrubs (MAD), a fenced area with low and dense shrubs (MBD), and an open area with and sparse shrubs (MBE). We also evaluated the sapflow and leaf water potential of young cork oak trees in both shrub presence and absence. There was greater cork oak regeneration in MBD than in MBE and lack of regeneration in MAD. The young cork oaks showed better physiological conditions (higher water potential and sapflow density values) in the absence than in the presence of shrubs. Plant biodiversity was higher in MBE than in MBD and MBE. Key-words: Shrubs, Plant biodiversity, Water deficit, Sapflow, Montado, Leaf water potencial, Quercus suber L., Regeneration.
URI: http://hdl.handle.net/10174/9122
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
MGCRN_Ana Figueira_6224.pdf5.06 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois