Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/6069

Title: Diagnóstico da biodeterioração por fungos e bactérias nas pinturas murais da Casa de Fresco de Sanches Baena (Vila Viçosa, Portugal)
Authors: Martins, M. Rosário
Fialho, Susana
Lima, Mónica
Valadas, Sara
Candeias, António
Mirão, J.
Silva, A. S.
Tavares, Deolinda
Botto, M.
Editors: Cruz, António
Keywords: pinturas murais
biodeterioração
desidrogenases
Issue Date: 2009
Publisher: Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal
Citation: Martins M.R., Fialho S., Lima M., Valadas S., Candeias A., Mirão J., Silva A.S., Tavares D., Botto M. (2009). Diagnóstico e avaliação da biodeterioração por fungos e bactérias nas pinturas murais da Casa de Fresco de Sanches Baena (Vila Viçosa, Portugal). Conservar Património, 9: 27-35.
Abstract: A Casa de Fresco de Sanches Baena, situada em Vila Viçosa (Sudeste de Portugal), é uma pequena construção semi-subterrânea, de planta quadrangular,anexa à nora do antigo Palácio dos Sanches Baena. Os frescos que cobrem a sua abóbada e paredes apresentam cenas mitológicas ricas conjugadas com anjos musicais, conchas, porcelana e outros elementos decorativos, os quais fazem dela um exemplar especialmente rico e invulgar.As pinturas apresentam uma policromia intensa que sugere o uso de uma paleta rica composta por diferentes pigmentos. Infelizmente, devido ao abandono parcial e à falta de preservação, as pinturas estão num estado avançado de degradação sendo visível o destacamento de camadas pictóricas e argamassas, eflorescências salinas e uma abundante colonização microbiológica. Com este trabalho pretende-se identificar as diferentes populações microbianas presentes e avaliar a sua importância na deterioração destas pinturas. O estudo microbiológico foi efectuado em amostras recolhidas de zonas visivelmente contaminadas, utilizando zaragatoas e bisturis estéreis, por cultura em meios selectivos e observação por microscopia óptica e electrónica. Este estudo permitiu isolar 32 estirpes bacterianas e 34 fúngicas nos quatro painéis de frescos.As estirpes bacterianas predominantes foram as estirpes Gram+ do género Bacillus existindo também um elevado número de estirpes Gramdo género Pseudomonas. Entre as estirpes fúngicas predominantes destacam-se as estirpes de Cladosporium spp. e Penicillium spp. Para avaliação da biodeterioração procedeu-se também à quantificação da actividade da desidrogenase em zonas de reboco degradadas, como biomarcador da presença de microrganismos vivos. Paralelamente, para caracterização da actividade da desidrogenase, procedeu-se à sua quantificação em culturas de uma das estirpes predominantes isolada de um dos painéis com deterioração. Nas zonas degradadas analisadas foi detectada uma forte actividade desidrogenase, pelo que esta enzima parece ser um bom marcador da biodeterioração.
URI: http://hdl.handle.net/10174/6069
ISSN: 1646-043X
Type: article
Appears in Collections:CQE - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica
ICAAM - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica
QUI - Publicações - Artigos em Revistas Nacionais Com Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ConservarPatrimónio 2009_Int.pdf111.74 kBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois