Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/24993

Title: PROGRAMA REGIONAL DE ORDENAMENTO FLORESTAL LISBOA E VALE DO TEJO Capítulo B - DOCUMENTO ESTRATÉGICO
Authors: Sousa Macedo, António
Alves, André
Igreja, Andrea
Pinto-Gomes, Carlos
Alexandre, Carlos
Luís, Celina
Viliotis, Cláudia
Malha, Fernando
Costa Lima, Francisca
Paulo Fonseca, João
Barroqueiro, Mário
Raposo, Mauro
Aires, Nélia
Oliveira, Nuno
Ribeiro, Nuno
Crespo, Rita
Saraiva Dias, Susana
Morais, Susana
Keywords: recursos florestais
floresta
ordenamento florestal
sustentabilidade
Issue Date: 2019
Publisher: ICNF
Citation: Sousa Macedo A., Alves A., Igreja A., Pinto-Gomes C., Alexandre C., Luís C., Viliotis C., Malha F., Costa Lima F., Paulo Fonseca J., Barroqueiro M., Raposo M., Aires N., Oliveira N., Ribeiro N., Crespo R., Saraiva Dias S. & Morais S. (2019). PROGRAMA REGIONAL DE ORDENAMENTO FLORESTAL LISBOA E VALE DO TEJO Capítulo B - DOCUMENTO ESTRATÉGICO. ICNF.
Abstract: Este ponto do Documento Estratégico caracteriza sumariamente o clima da região do Programa Regional de Ordenamento Florestal de Lisboa e Vale do Tejo (PROF-LVT) de acordo com as normais climatológicas mais recentes, e identifica as tendências verificadas nas últimas décadas para os principais elementos climáticos (temperatura e precipitação) e para fenómenos extremos (ondas de calor, ondas de frio, …). Os cenários de evolução climática são descritos tendo em conta as variáveis climáticas mais relevantes. Obtém-se, assim, uma sistematização de informação que facilita a interpretação do território englobado na região do PROF-LVT do ponto de vista biofísico. A caracterização e a avaliação dos recursos florestais apresentam, no âmbito do PROF-ALT, o objetivo de efetivar o reconhecimento do território relativamente à ocupação e distribuição das áreas ocupadas pelas principais espécies florestais. Será sobre estas áreas que posteriormente irão incidir as orientações de ordenamento e de gestão florestal para a região do PROF-ALT. O desenvolvimento deste ponto é, desta forma, essencial para a análise funcional dos espaços florestais e para fundamentar as opções de planeamento. O setor florestal é um setor chave da economia nacional. Os seus principais indicadores demonstram uma vocação florestal dos territórios e a subsequente valorização económica das suas produções. A região PROF-LVT emula em muito a realidade nacional pois representa uma parte substancial da criação de valor acrescentado a nível nacional. As atividades transformadoras de base florestais são produtoras de bens transacionáveis de carácter eminentemente exportador, representando também aqui uma parte muito importante do contingente económico nacional de natureza florestal.
URI: http://hdl.handle.net/10174/24993
Type: bookPart
Appears in Collections:PAO - Publicações - Capítulos de Livros
PAO - Publicações - Capítulos de Livros

Files in This Item:

File Description SizeFormat
LVT_CapB_portal.pdf16.68 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois