Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/21922

Title: Um exemplo de cooperação-LIFE RELICT
Authors: Meireles, Catarina
Raposo, Mauro
Machado, Mariana
Castro, Conceição
Matos, Rute
Santos, António Pedro
Vazquez, Francisco
Pinto-Gomes, Carlos
Editors: Pinto-Gomes, Carlos
Araújo, Alexandre
Bezzeghoud, Mourad
Carapau, Fernando
Keywords: habitat prioritário
conservação
gestão
espécies invasoras
Issue Date: Oct-2017
Publisher: Universidade de Évora ISBN:978-989-8550-45-3
Abstract: Um exemplo de cooperação-LIFE RELICT C. Meireles1, M. Raposo1, M. Machado1, C. Castro1, R. Matos1, A.P.Santos1 F.V. Pardo2, C.P. Gomes1 1 Departamento de Paisagem, Ambiente e Ordenamento da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, Instituto Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas2, Centro de Investigaciones Científicas y Tecnológicas de Extremadura, Badajoz, Resumo De acordo com o Relatório Nacional da Rede Natura 2000 (2007-2012), no seu artigo 17, o habitat 5230*- comunidades arborescentes de Laurus nobilis apresenta um estado de conservação bastante desfavorável para as duas regiões biogeográficas Mediterrâneo e Atlântico. As populações são escassas e fragmentadas, estando por isso mais susceptíveis às alterações climáticas, o que pode ameaçar seriamente a sua sobrevivência. Assim, o projecto LIFE RELICT (LIFE16NAT/PT/000754) pretende melhorar substancialmente este habitat, viabilizando a sua preservação para o futuro, tendo como alvo as comunidades raras de azereiro (Prunus lusitanica subsp. lusitanica) e de adelfeira (Rhododendron ponticum subsp.baeticum) nos Sítios Serra da Estrela, complexo do Açor e Monchique, onde se encontram as áreas mais representativas destas comunidades, a nível nacional. Estas comunidades, consideradas como reliqúas paleotropicais, encontram-se numa situação muito desfavorável, face à secular e continuada acção antrópica. Assim, destacam-se como principais ameaças a nível Ibérico o fogo, a alterações ao nível uso do solo e a presença de espécies exóticas invasoras que comprometem a preservação destas comunidades exclusivas da Península Ibérica. Neste projecto faz-se uma caracterização destas comunidades em Portugal e também em Espanha, do seu estado de conservação, das principais ameaças, assim como de medidas de gestão mais adequadas à sua recuperação, melhorando a sua capacidade de sobrevivência a longo prazo. Palavras-chave: Habitat prioritário, conservação, gestão, espécies invasoras Implementação do projecto Este projecto torna possível o estreitamento e a reunião de uma equipa diversificada em várias áreas do saber, mas com valências complementares, à qual se juntaram entidades com conhecimento científico e experiência na implementação de medidas de conservação (Universidade de Évora, CICYTEX), com gestores e stakeholders locais (Câmara Municipal de Seia, Câmara Municipal de Monchique, ADRUSE), alguns dos quais de reconhecida capacidade na implementação de medidas de educação e divulgação ambiental (Câmara Municipal de Seia, Câmara Municipal de Monchique). O desenvolvimento do projecto assenta em várias acções que foram trabalhadas e agendadas pelos distintos parceiros, de forma a alcançar os objectivos previamente delineados. As acções preparatórias incluem a caracterização das comunidades ameaçadas assim como da sua capacidade de instalação natural As acções concretas de conservação incluem a recolha de sementes e a propagação de um conjunto de plantas nativas de modo a permitirem efectuar plantações, em áreas potencias de ocorrência; melhoria do estado de conservação das áreas efectivas de azereiro e adelfeira, com o controlo de espécies exóticas invasoras pertencentes ao género Acacia e Hakea, através de medidas de gestão activa devidamente direccionadas aos objectivos de conservação As acções de monitorização constam no acompanhamento do impacte das várias intervenções com vista à preservação do habitat prioritário 5230*, através da realização de reconhecimentos florísticos, assim como do seu impacte socioeconómico ao nível da economia local. As acções de divulgação compreendem actividades técnico-científicas, agendadas temporal mente e nos vários locais de intervenção, tendo como objectivo divulgar o projecto e o património biológico local; promoção no âmbito da educação ambiental e do turismo de natureza, com a implementação de percursos pedestres, com carácter interpretativo como forma de dar a conhecer o habitat e sensibilizar para a importância da sua conservação à qual se poderá associar a divulgação de valores paisagísticos naturais e patrimoniais. Por outro lado pretende-se estabelecer contactos com várias entidades que possam vir a estar interessados na replicação das medidas de gestão validadas, no decorrer do presente projecto Finalmente as actividades de gestão do projecto incluem a implementação de uma comissão técnico-científica que assegurará o acompanhamento das várias acções; elaboração de um Plano de Conservação pós- LIFE, de modo a assegurar a manutenção do estado de conservação das superfícies intervencionadas já que as áreas de expansão deste habitat só terá resultados a médio longo prazo, dada a taxa de crescimento das plantas em causa. Referências ALFA, (Associação Lusitana de Fitossociologia) (2006). Fichas de Caracterização Ecológica e de Gestão (Habitats Naturais-Caracterização)-Plano Sectorial da Rede Natura 2000. Vol.II (Valores Naturais). Instituto de Conservação da Natureza. Honrado, J., Alves, P., Lomba, Â., Torres, J., & Caldas, F.B.(2007). Ecology, diversity and conservation of relict laurel- leaved mesophytic scrublands in mainland Portugal. Acta Botanica Gallica,154 (1), 63-77. Meireles, C., Pinto-Gomes, C.& Cano, E. (2012). Approach to climatophilous vegetation series os Serra da Estrela (Portugal). Approche des séries de végétation climatophiles de la Serra da Estrela (Portugal). Acta Botanica Gallica, 159 (3), 283-287.
URI: http://hdl.handle.net/10174/21922
Type: article
Appears in Collections:ICAAM - Artigos em Livros de Actas/Proceedings

Files in This Item:

File Description SizeFormat
congresso Luso-Extremadurense-poster.pdf4.02 MBAdobe PDFView/Open
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois