Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/20792

Title: Parentesco e padrões sócio espaciais da lontra euro-asiática (Lutra lutra) num ambiente mediterrânico
Authors: Silva, Vania Carolina Fonseca da
Advisors: Mira, António
Quaglietta, Lorenzo
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Apesar de Lutra lutra ser uma das lontras mais estudadas, o conhecimento acerca do sistema social da espécie ao longo da sua área de distribuição é repleto de lacunas. Na presente dissertação, foram investigados os padrões sócio espaciais da espécie a nível local num ambiente mediterrânico. Utilizaram-se dados genéticos e de seguimento por rádio telemetria para estudar a relação entre parentesco e distância geográfica, a dispersão e as interações entre indivíduos. As fêmeas que se encontravam espacialmente mais próximas eram mais aparentadas entre si comparativamente com os machos mais próximos, sugerindo que a dispersão ocorre predominantemente nos machos. Os resultados de dispersão em indivíduos sub adultos seguidos por telemetria são consistentes com os resultados genéticos, e mostraram uma distância média de dispersão de 17km para machos, enquanto a única fêmea seguida não se dispersou. As distâncias de dispersão parecem ser suficientes para evitar o endocruzamento, pois não foram observados casais adultos com parentesco próximo. A organização social parece integrar-se no padrão de territorialidade intra sexual típico dos mustelídeos, com sistema de acasalamento poligínico. Contudo, contrariamente ao padrão de comportamento das espécies solitárias, as lontras estiveram mais associadas do que seria esperado ao acaso. Estes resultados revelaram aspectos até agora desconhecidos na espécie, enriquecendo o conhecimento acerca de seu sistema social, que é um pré-requisito para uma correta gestão e conservação de populações. – ABSTRACT: ln spite of being one of the most studied otter species, knowledge on Lutra lutra social system along its geographic range is scarce. ln the present work, socio-spatial patterns of the species were investigated on a local scale in a Mediterranean environment. Molecular and field data obtained by radio­ telemetry were used to study: (i) the relationship between relatedness and geographic distance, (ii) dispersai and (iii) inter-individual interactions. Females at closer distances were more related than males. A significant negative relationship between relatedness and distance was observed for females, but not for males, suggesting male-biased dispersal. Dispersal results obtained in young individuals followed by telemetry, in agreement with genetic results, showed a mean dispersal distance of 17km for males and the absence of dispersal on the only female monitored. Dispersal distances are probably enough to avoid inbreeding, since the potential mating pairs observed were not related. Social organization seems to correspond to the classical mustelid pattern of intra-sexual territoriality within a polygynous mating system. But, contrary to the behavioral pattern of solitary species, positive association between indivuals were more frequent than expected by chance. These results revealed aspects still unknown in this species and contribute to a better knowledge on its social system, which is a prerequisite for a correct management and conservation of populations.
URI: http://hdl.handle.net/10174/20792
Type: masterThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Vania Carolina Fonseca da Silva - Tese de Mestrado - 185 686.pdf15.67 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois