Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/12264

Title: A teoria silvestrina da harmonia do universo: Homem, mundo e Deus na obra de Silvestre Pinheiro Ferreira
Authors: Cunha, Rodrigo Aguiar Sobral de Alexandre
Advisors: Patrício, Manuel Ferreira
Keywords: Teoria silvestrina
Silvestre Pinheiro Ferreira
Harmonia universal
Filosofia
Issue Date: 2004
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: "Sem resumo feito pelo autor" - Em 1997, foi-nos pedido pelo Dr. António Braz Teixeira que traduzíssemos do francês para o português, para publicação pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda, na Colecção Pensamento Português, uma obra intitulada Essai sur la Psychologie, comprenant la Worie du raisonnement et du langage, Vontologie, Vestitétique et la dicéosyne, do filósofo Silvestre Pinheiro Ferreira, que nos foi apresentado assim: "Nasceu em Lisboa no dia de São Silvestre, a 31 de Dezembro de 1769 e aí morreu a 1 de Julho e o seu pensamento constitui a mais alta expressão especulativa surgida no panorama filosófico português da primeira metade do século XIX" Em 1999, o Dr. António Braz Teixeira punha-nos nas mãos o manuscrito n° 1113 da Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa, com 1403 parágrafos e data de 1845, com o título Théodicée ou Traité Élémentaire de la Religion Naturelle et de la Religion Révélée, para a fixação e tradução do texto. No mesmo ano de 1999, entendemos desenvolver um projecto de investigação sobre o pensamento de Silvestre Pinheiro Ferreira, contando para esse efeito com vários apoios, nomeadamente o do Professor Doutor José Esteves Pereira, o da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT/Praxis XXI) e o do Centro de Literatura e Cultura Portuguesa e Brasileira da Universidade Católica de Lisboa. A pesquisa que nesses dois anos conduzi, particularmente na Biblioteca Nacional, proporcionou a descoberta e o levantamento de um acervo documental composto por escritos de ordem vária, do filósofo e acerca dele, publicados na sua maior parte em periódicos da época. Desconhecidos há século e meio e sem referência nas bibliografias, constituem estes documentos dispersos uma singular espécie de "quase inéditos", dos quais alguns se acham aqui em apêndice documental. Recorremos a essa documentação no presente estudo, tal como de resto recorremos a quanto encontrámos escrito pelo filósofo e acerca dele (conjunto aqui consignado na bibliografia final). Enfim, tornara-se evidente aquilo que a leitura morosa do Essai sur la Psychologie nos permitira já entrever: cumpria alargar o horizonte hermenêutico da filosofia de Silvestre Pinheiro Ferreira. Por volta dos finais de 2000, encontrámo-nos em posição de apresentar uma nova proposta hermenêutica relativa ao pensamento do filósofo; acolhida pela Universidade de Évora em Janeiro de 2001, sob a orientação do Professor Doutor Manuel Ferreira Patrício e a co-orientação do Professor Doutor José Esteves Pereira. Tal é a proposta aqui em epígrafe. A teoria da harmonia do universo, de Silvestre Pinheiro Ferreira, encontra-se no centro do pensamento do filósofo. É a partir dela que refracta a teorese silvestrina os seus horizontes. Os três grandes pontos de referência são aí Homem, Mundo e Deus, tematizados na sua obra sob as perspectivas da ciência, da filosofia e da religião. Propõe-se este estudo mostrar como ocorre isso, com efeito, no âmbito da teoria da harmonia do universo de Silvestre Pinheiro Ferreira. A elaboração da tese obedecerá, na sua estrutura e desenvolvimento, à constante articulação desses dois eixos maiores; por um lado, o da ciência, da filosofia e da religião e por outro, o de Homem, Mundo e Deus, perfazendo assim dialecticamente o sentido do próprio universo, em conformidade com o pensamento do filósofo. Assim como o movimento da teorese silvestrina vai da ontologia à cosmologia e à teologia, assim o geral andamento especulativo e fenomenológico da tese em presença do leitor. A universal interligação de tudo o que existe, é aqui identificada como a intuição teorética central da meditação de Silvestre Pinheiro Ferreira; reflectida numa filosofia da relação universal sob o signo da harmonia. Implica isto, metodologicamente, semelhante ou análogo esforço de capacidade relacional e comunicativa, abrindo caminho à pluridimensional abordagem e pois, ao interserir perspéctico, em exegese de rigoroso horizonte filosófico nocional. Na medida em que o presente estudo se insere nas investigações sobre o pensamento e a acção de Silvestre Pinheiro Ferreira, não inclui nos seus intuitos repetir quanto haja suficientemente sido já dito sobre a obra e a vida do filósofo lisbonense, antes pelo contrário, devendo ver-se como mais um anel na cadeia da pesquisa em desenvolvimento em Portugal e no Brasil, em torno do primeiro filósofo do Brasil e da modernidade portuguesa. Procura também a investigação aqui desenvolvida integrar a tradição dos estudos sobre Silvestre Pinheiro Ferreira em aspectos como a natural abertura com uma exposição de carácter biográfico, mas desta feita acrescida de concomitante exposição bibliográfica e traços exegéticos relevantes para o tema em epígrafe, em aberto cenário hermenêutico. O que, entretanto, justificará uma sinopse do Curso de Estudos e do corpus filosófico silvestrinos. O cenário hermenêutico mencionado distende-se aqui do tempo do filósofo até ao nosso. É um projecto, portanto, que aspira ao encorajamento a outros exploradores.
URI: http://hdl.handle.net/10174/12264
Type: doctoralThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Rodrigo Sobral de Alexandre Cunha - 152 555.pdf25.35 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois