Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/11216

Title: Banco de sementes do solo: distribuição vertical e efeitos das mobilizações
Authors: Dias, Luís Manuel Pais da Silva
Keywords: Banco de sementes do solo
Processamento das amostras
Identificação das sementes
Tamanho e forma das sementes
Issue Date: 1999
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: Banco de sementes do solo. Distribuição vertical e efeitos das mobilizações Estudou-se o banco de sementes do solo tendo em vista caracterizara sua distribuição vertical em terrenos não mobilizados durante pelo menos dez anos e avaliar os efeitos de lavoura, escarificação e gradagem na distribuição vertical. Examinou-se a importância e utilidade da forma e da expressão numérica do tamanho na interpretação de uma variedade de aspectos da biologia e dinâmica do banco de sementes, tendo-se investigado formas de modelar a distribuição de frequências dos tamanhos das sementes. A caracterização do banco de sementes através do modelo seleccionado, é consistente e amplia as conclusões obtidas da análise exclusiva das abundâncias. Pré-mobilização, observaram-se diferenças na distribuição vertical entre sementes isodiamétricas e anisodiamétricas e entre tamanhos. Além da persistência intrínseca, própria de sementes isodiamétricas menores, sugere-se a existência de uma persistência de posição em sementes isodiamétricas maiores e em anisodiamétricas de qualquer tamanho, que não germinarão por se localizarem a maiores profundidades. A distribuição vertical do banco de sementes é diferencialmente alterada pelas mobilizações, com os efeitos da lavoura independentes do tamanho e forma das sementes pré-mobilização. A escarificação reforça a persistência intrínseca e reduz a de posição em sementes anisodiamétricas. A gradagem mantem ou reforça a persistência intrínseca e reduz a de posição mas não em sementes anisodiamétricas maiores. - SUMMARY - Soil seedbanks. Vertical distribution and effects of tillage Soil seedbanks were studied to characterize their vertical distribution in sons not tilled for at least ten years and to evaluate the effects of plough, tine cultivation and harrowing in the vertical distribution of seeds. The importance and usefulness of shape, and size expressed by numbers, were examined in relation to a number of features of the biology and dynamics of soil seedbanks, and models to describe the size number distribution of seeds were investigated. The description of seedbanks by the model selected is similar and broadens the conclusions from the analysis of number of seeds alone. Differences in vertical distribution before tillage were found between spherical and non-spherical seeds as well as among seed sizes. Besides inborn persistence of smaller spherical seeds, location persistence is suggested for greater spherical seeds and non-spherical seeds, that will not germinate because of their deeper location. Changes in depth distribution of soil seedbanks depend upon the tillage, the effects of plough being independent of size and shape. Tine cultivation increases inborn persistence and reduces location persistence in non-spherical seeds. Harrowing increases inborn persistence and reduces location persistence except in greater, non-spherical seeds.
URI: http://hdl.handle.net/10174/11216
Type: doctoralThesis
Appears in Collections:BIO - Formação Avançada - Teses de Doutoramento
BIB - Formação Avançada - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Luís Manuel Pais da Silva Dias - 101 009 - .pdf23.51 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois