Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10174/11112

Title: Evolução tectonometamórfica e magmática do sector setentrional do Alto Atlas Ocidental (Marrocos) no contexto do varisco ibero-marroquino
Authors: Hadani, Mohamed
Advisors: Dias, Rui Manuel Soares
Azevedo, Maria do Rosário
Keywords: Evolução tectonometamórfica e magmática
Marrocos
Contexto do varisco
Ibero-marroquino
Issue Date: 2009
Publisher: Universidade de Évora
Abstract: O presente trabalho foi efectuado no domínio setentrional do Alto Atlas ocidental e teve os seguintes objectivos principais: (a) compreender melhor as relações existentes entre a instalação dos granitóides variscos e o funcionamento das zonas de cisalhamento dúcteis, (b) estabelecer um modelo estrutural e cinemático para a região, (c) caracterizar os diferentes tipos de granitóides aflorantes na área em estudo e (d) determinar o contexto petrogenético em que se formaram. Com base na interpretação e integração dos resultados obtidos foi possível propor um modelo geodinâmico geral para a evolução do segmento varisco do Alto Atlas ocidental, Marrocos. A história geológica regional dos sectores investigados está, em grande parte, relacionada com a ínteracção entre blocos continentais que teve lugar durante as fases colisionais do ciclo varísco, num regime transpressívo. O primeiro evento de deformação (D1) deu origem a um conjunto de estruturas muito penetrativas que se desenvolveram ao longo de dois episódios de deformação (D1, e D,b). No estágio mais precoce (D1a), formaram-se dobras com planos axiais NS às quais se associa uma xístosidade de fluxo (S1a), enquanto o estágio mais tardio (D1b) foi controlado pela actuação de corredores de cisalhamento, subverticais, esquerdos, com direcção WNW-ESE (Adassil, Addouz e Anamrou). Os dados da cartografia estrutural mostram que as zonas de cisalhamento de Adassil, Addouz e Anamrou parecem corresponder a uma única estrutura com uma continuidade muito maior do que se supunha inicialmente e que foi designada neste trabalho por zona de cisalhamento de Addouz-Adassil-Anamrou (zcAAA). É provável que esta zona de cisalhamento se prolongue através da litosfera e tenha desempenhado um papel importante na instalação de magmas granitóides. A presença de paragéneses minerais com granada e estaurolite no encaixante metamórfico de alguns dos sectores estudados (Adassil, Addouz e Bou Zouga) sugere que a sua evolução metamórfica se desenvolveu em condições de pressão intermédia (tipo Barroviano) durante a 1a fase de deformação varisca. Na região de Adassil, o grau metamórfico atingiu a segunda isógrada da sillimanite, o que favoreceu a fusão parcial dos materiais metassedimentares e a produção de magmas graníticos peraluminosos de tipo-S, que se instalaram sincinematicamente com a primeira fase, como é o caso do maciço de Adassil. Em estádios mais tardios, a interacção entre magmas básicos derivados do manto e fundidos crustais félsicos terá sido responsável pela formação de líquidos tonalíticos com assinaturas geoquímicas de tipo I/H, que ascenderam até níveis estruturais superiores (maciço de AI Medinat). O segundo evento de deformação (D2) é mais expressivo na região de Bou Zouga, onde gerou dobras com orientação NNE-SSW às quais se associa uma clivagem de crenulação, que passa, localmente, a uma foliação tectónica ao longo do bordo Oeste da intrusão de Bou Zouga. As características geoquímicas e isotópicas do tonalito sin-D2 de Bou Zouga são semelhantes às do plutoníto de Al Medinat e apontam para uma contribuição mantélica significativa na petrogénese destes magmas calcoalcalinos. Por fim, o terceiro evento de deformação (D3) está relacionado com uma deformação cisalhante esquerda, com direcção NE-SW a ENE-WSW que afecta essencialmente as regiões localizadas na vizinhança da falha de AI Medinat e o sector de Azegour. Nestes sectores, o rejeito em movimentação esquerda dos bordos do granito de Adassil e a truncatura da zona de cisalhamento de Addouz-Adassil-Anamrou (zcAAA) pelas zonas de cisalhamento esquerdas de Tignarine, Tawrirt e Afouzar são atribuídos à D3. Todas as principais estruturas variscas foram subsequentemente reactivadas com movimentação inversa durante o evento compressivo Alpino (Atlásico), responsável pelo levantamento da cadeia do Alto Atlas ocidental. / ABSTRACT - The present work was carried out in the northern domain of the western High Atlas and had the following main objectives: (a) to contribute to a better understanding of the relationships between the emplacement of variscan granitoids and the ductile shear zones; (b) to establish a structural and kinematic model for the region; (c) to characterize the different types of granitoids cropping out in the studied area and (d) to determine their petrogenetic setting. Based on the interpretation and integration of all the results obtained, it was possible to propose a general geodynamic model for the evolution of the variscan segment of the western High Atlas, Morocco. Most of the regional geological history of the sectors investigated is related to the interaction between continental blocks that took place during the collisional stages of the Variscan cycle, in an overall transpressive regime. The first deformation event (Di) produced a set of very penetrative structures, developed along two deformation episodes (D1a, and D1b).The earlier stage (D1a) generated N-S subvertical folds with an axial planar schistosity (S1), whilst the later stage (D1b)was controlled by WNW-ESE, subvertical sinistral shear zones (Adassil, Addouz e Anamrou). The Adassil, Addouz e Anamrou shear zones appear to correspond to a major structure with a much largar extension than initially expected, which was named in this work by Addouz-Adassil-Anamrou shear zone (zcAAA). lt is highly likely that this shear zone continues through the lithosphere and played an important role in the emplacement of granitoid magmas. The presence of mineral paragenesis with garnet and staurolite in the metamorphic country rocks of some of the studied sectors (Adassil, Addouz and Bou Zouga) suggests that their metamorphic evolution occurred under intermediate pressure metamorphic conditions (Barrovian type) during D1. In the Adassil region, the metamorphic grade reached the second isograd of sillimanite, favouring partial melting of the metassediments and the production and emplacement of syn- D1, S-type peraluminous granite magmas such as the Adassil massif. Ata later stage, the interaction between mantle derived basic magmas and felsic crustal melts was responsible for the formation of tonalite liquids with I/H geochemical signatures which moved into higher crustal levels (AI Medinat massif). The second deformation event (D2) is more expressive in the Bou Zouga region, where it produces NNE-SSW folds with a crenulation cleavage, which passes locally into a tectonic foliation along the western contact of the Bou Zouga intrusion. The similarities between the geochemical and isotopic characteristics of the Bou Zouga syn-D2 biotite tonalite and the late- D1 AI Medinat pluton support a significant mantle contribution in the petrogenesis of these calc-alkaline magmas. Finally, the third variscan deformation event (D3) is related to NE-SW and NNE-SSW shear zones with sinistral kinematics and affects essentially the areas located in the vicinity of the AI Medinat fault and the Azegour region. In these sectors, the displacement of the borders of the Adassil granite and the truncation of the Addouz-Adassil-Anamrou (zcAAA) shear zona by the sinistra) Tignarine, Tawrirt and Afouzar shear zones document the effects of D3. All the main Variscan structures were subsequently reactivated with reverse movement during the compressive Alpine event, responsible for the uplift of the western High Atlas.
URI: http://hdl.handle.net/10174/11112
Type: doctoralThesis
Appears in Collections:BIB - Formação Avançada - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Mohamed Hadani - 170 314.pdf197.13 MBAdobe PDFView/OpenRestrict Access. You can Request a copy!
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Dspace Dspace
DSpace Software, version 1.6.2 Copyright © 2002-2008 MIT and Hewlett-Packard - Feedback
UEvora B-On Curriculum DeGois